SETEMBRO AMARELO

Fonte: blog98fm.com

Demos início ao mês de Setembro e certamente você já escutou ou leu em algum lugar sobre o “Setembro amarelo”. Mas o que significa? Você sabe?

Dia 10 de Setembro é tido mundialmente como o dia oficial da prevenção ao suicídio, considerando isso a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) junto ao Conselho Federal de Medicina (CFM), no ano de 2014, criaram uma campanha nacional que hoje conhecemos como “Setembro Amarelo”.

No Brasil estima-se que cerca 12 mil casos de suicídio são registrados anualmente sendo que a maioria das vitimas são jovens que sofrem com transtornos mentais – Depressão.

Mas o que leva o ser humano a cometer tal ato?

Atualmente vivemos num mundo onde a falta de diálogo, de união e respeito mútuo vem afetando gradativamente as ações e nos deixando a mercê da “sorte”… A vida perdeu o valor.

Ninguém está livre de ter depressão, mas podemos buscar caminhos para evita-la e também para curá-la.

 É preciso estar atentos a sinais e sintomas que muitas vezes passam despercebidos. Quem está deprimido evita o outro, evita o diálogo, se fecha em si dando lugar a um desânimo e uma tristeza tão grande que passa a não ter mais vontade de nada, inclusive de viver.

Além da ajuda profissional, alguns cuidados devem ser tomados para se conseguir a cura, neles, temos a necessidade de atenção, momentos de lazer, de descanso, alimentação saudável, busca de incentivos, de algo que lhe agrade e busca de Deus.

De acordo com as estatísticas, nos últimos anos houve um grande aumento de suicídios entre jovens e adolescentes, maiores vítimas do atual estilo de vida.

A falta de diálogo, afeto, atenção tem sido um grande contribuinte para essa triste realidade, jovens reclamam de não ter atenção dos pais, que por outro lado, reclamam que os filhos não lhes dão atenção. É comum vermos famílias sentadas em uma mesa de lanchonete, restaurantes e principalmente em festas, onde cada um está literalmente num relacionamento sério com seu aparelho de celular, e não conseguem, sequer, dirigir um olhar ao outro que está alí, sentado a seu lado. Não existe mais diálogo, não existe mais relacionamento, não existe mais nada!  Nossas crianças e jovens são vítimas de uma educação globalizada e terceirizada. Crianças passam os dias em frente à televisão, vídeo games, computadores, tablets. E justamente por serem dependentes exclusivos de uma “máquina” é que as armadilhas do inimigo se tornam atrativa.

A busca do outro, é o primeiro passo para que afastemos a depressão.

É muito importante ressaltar que nem todas as pessoas que apresentam um transtorno depressivo têm o risco de cometer suicídio, outros fatores também podem desencadear as ocorrências de suicídio, como nas psicoses, nos transtornos de personalidade, nas doenças pré-demenciais e demenciais, geralmente associadas a alterações do estado de consciência, nos casos de transtorno bipolar (normalmente nas fases depressivas da doença), entre vítimas de situações traumáticas, principalmente ocorridas na infância, como as violências infantis, principalmente nos casos de violência sexual , uso de drogas e doenças físicas. 

Como tentativa de prevenir o suicídio foi criado o CVV – Centro de Valorização à Vida – onde a pessoa liga gratuitamente para o número 188 e conversa com um voluntário de plantão ou também pode entrar em contato via chat ou e-mail pelo site https://www.cvv.org.br . Existe também um site voltado ao atendimento de jovens que funciona das 23h às 3h é o SOS Jovens, e o atendimento é realizado via chat pelo link http://www.sosjovem.com.br, eles também contam com uma página de apoio no Facebook onde frequentemente publicam conteúdos de incentivo e auto ajuda para os jovens. No site da campanha pode-se encontrar também a lista e o contato de todos os psicólogos e psiquiatras com registro ativo.

Você conhece alguém que precisa de assistência? Indique um desses canais de atendimento e ajudem-nos a divulga-los. Vamos salvar vidas!

Por: Vera Baldutti (Psicóloga)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: