Escolhas alimentares conscientes

Acredito que não seja novidade para ninguém que o consumo de alimentos in natura e minimamente processados seja o ideal para uma alimentação saudável. Mas por que isso não ocorre? Por que ainda comemos tanta bolacha, macarrão instantâneo e refrigerante?
Uma das respostas é porque não comemos somente por necessidades nutricionais. Comemos por prazer, praticidade, ansiedade, distração, impulso…
O ato de comer envolve preferências alimentares, cultura regional, hábito alimentar, entre outros. Compreender tais questões amplia nossa mente para entender porque nem sempre comemos o mais “adequado”.
Longe de justificar o consumo de alimentos ultraprocessados ou viver o velho dilema: “isso pode, isso não pode”, desenvolver um olhar atencioso para as refeições pode ser um caminho. Reservar horários, local tranquilo, fará com que nos conectamos mais à comida e ao prazer de comer
Experimente na próxima refeição, dar à comida, a mesma atenção que você dá ao seu celular. Ousado, não é mesmo?
Preste atenção ao aroma, à temperatura, à textura e sabor de cada preparação. Valorize os sabores naturais dos alimentos. Eleja seu favorito e aprecie cada vez mais essa dádiva que é comer.

autora Fernanda Moreira.

Biografia: Fernanda Moreira é nutricionista com atuação em emagrecimento e hipertrofia muscular, busca em sua prática profissional orientar pessoas para uma boa relação com a comida.

Contato: (11)98681-4721 (whatsApp)

Instagram: @nutrifernandamoreira

Facebook: Nutricionista Fernanda Moreira

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: